Tele-Vendas: (11) 5507-4746 / 5506-5825  
Flores é na Floresnaweb Cestas Floricultura Confira Ofertas Especiais
Home | Quem Somos | Contato | MOBILE | Minha Conta
Flores é na Floresnaweb Cestas Floricultura Confira Ofertas Especiais

English Version » English Version



» Categorias «

Arranjos
Bichos de Pelúcia
Bouquets de Balões
Bouquets de Flores
Cestas
Cestas de Café
Cestas de Flores
Cestas de Natal
Condolências
Dia das Bruxas Halloween
Flores
Flores de HOLAMBRA
Flores Dia das Mães
Flores Dia dos Namorados
Orquídeas
Presentes de Casamento
Presentes de Páscoa
Presentes Dia das Crianças
Presentes Dia dos Pais
Presentes Especiais
Uma surpresa adicional
Vasos Plantados
Entregas Internacionais



» Pesquisa Rápida «




Qual a Ocasião?






Cadastre-se
Inform. sobre entregas
Cartões Virtuais
Vídeos
Dicionário de Flores
Política de Privacidade



» Dicionário de flores Outras flores: 

Copo-de-Leite


COPO-DE-LEITE

Nome científico: Zantedeschia aethiopica (L.) Spreng.

Família: Araceae

Nomes populares: copo-de-leite, zantedeschia, calla-branca, lírio-do-nilo

Etimologia: O primeiro termo do nome científico – Zantedeschia, veio do nome do professor e botânico italiano Giovanni Zantedeschi (1773-1846). O segundo termo não se refere exatamente à Etiópia, mas a várias regiões africanas, que compreendiam, por exemplo, a Líbia e o Sul do Egito.

Origem: Sul da África

Características gerais: é uma monocotiledônea ornamental, de folhagem brilhante, floração abundante e suavemente aromática. É uma planta cultivada desde os tempos mais remotos, sendo utilizada tanto como flor para corte, como na composição de jardins.

Floresce em abundância nos meses mais frios e sua inflorescência é composta de espata e espádice. A espádice, de coloração amarela, é constituída na parte superior por flores masculinas e na parte inferior por flores femininas. A espata apresenta coloração branca, branco-esverdeada.

É uma planta herbácea, com altura de 0,60 – 1,5 m e hábito de crescimento formando touceira. Pode florescer o ano todo, sendo mais abundante nos meses mais frios. Possui um caule dilatado onde acumula reservas nutricionais para sua sobrevivência em condições desfavoráveis ao seu desenvolvimento, tais como o ambiente seco ou sob baixas temperaturas. É uma planta muito atraente, fazendo parte do grupo das bulbosas.

Condições de cultivo: Em habitat natural, ocorre em terrenos úmidos ou na margem de lagos, porém, para cultivos comerciais, não é recomendado o plantio nessas áreas. O encharcamento constante do solo dificulta o controle de doenças, principalmente da podridão-mole causada pela bactéria Plectobacterium carotovora [ex. Erwinia carotovora]. O cultivo atual desta espécie ocorre em áreas bem drenadas, com irrigação constante para manter a umidade do solo elevada. A temperatura ideal para seu desenvolvimento situa-se entre 16°C e 22°C, suportando até 4°C. Para melhorar a qualidade das flores e a produtividade, sugere-se o cultivo em meia-sombra.

Além das espécies de flores brancas, existem mais seis espécies de Zantedeschia, com cores das inflorescências variando entre rosa, amarelo, laranja e marrom: Z. albomaculata, Z. elliottiana, Z. jucunda, Z. odoratum, Z. pentlandii e Z. rehmannii.

Propagação: A propagação pode ser feita por meio de sementes, divisão de touceiras, ou por meio dos rizomas. Ainda, podem ser utilizadas técnicas mais avançadas, propagando em laboratório de cultura de tecidos utilizando principalmente os meristemas. A utilização de sementes não é recomendada por ocorrer desuniformidade na formação das mudas, conseqüência principalmente da polinização cruzada. A divisão de touceiras ou de rizomas são as formas mais comuns utilizadas para produção de novas mudas.

Significado e usos: O copo-de-leite representa inocência e pureza, associa-se ao sagrado e simboliza a paz. É indicado para composição de arranjos para eventos, principalmente casamentos; de buquês de noivas ou buquês para outras ocasiões como Dia das Mães e dos Namorados.

Curiosidades: O copo-de-leite é uma planta tóxica, possuindo cristais de oxalato de cálcio e ácido oxálico. A ingestão de qualquer parte da planta pode causar irritação em lábios e língua, edemas, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia. O contato com os olhos pode provocar irritação. Para manusear os rizomas recomenda-se a utilização de luvas.

Engenheira Agrônoma, MSc. Márcia de Nazaré Oliveira Ribeiro

Engenheira Agrônoma, DSc. Patrícia Duarte de Oliveira Paiva



Floresnaweb.com - Todos os direitos reservados. ® 2014.
Telefone: (11) 5507-4746 / 5506-5825 - Fax: 11 5506-9958